ATENÇÃO: Esta é uma página gerada automaticamente com base na sua pesquisa. Este site não disponibiliza links para downloads ilegais ou piratas.

Assessoria de Comunicação Social

Como baixar livro em PDF sobre animais ameaçados de extinção no Brasil
Como baixar livro em PDF sobre animais ameaçados de extinção no Brasil

Como baixar livro em PDF sobre animais ameaçados de extinção no Brasil

O estudo é fruto do trabalho de 1.270 cientistas coordenados pelo ICMBio, com treinamento e orientação da pela União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN, sigla em inglês) e colaboração de dezenas de outras organizações, com metodologia globalmente reconhecida pela UICN.

Considerado o país mais biodiverso do mundo, o Brasil lançou nessa quinta-feira (8/12), durante a Conferência das Partes (COP 13) sobre Diversidade Biológica, realizada em Cancun, no México, a edição do Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção. O levantamento de espécies ameaçadas, realizado entre 2010 e 2014, representa o maior esforço mundial sobre o tema já feito em um país, e agora foi consolidado no livro. De acordo com o diretor de Ações Socioambientais e Consolidação Territorial em Unidades de Conservação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Cláudio Maretti, a publicação do estudo completo é o primeiro passo para alcançar a extinção zero e funciona como uma das estratégias do país para o cumprimento de metas internacionais de combate à perda da biodiversidade. “A pesquisa avalia, pela primeira vez, o risco de extinção de todos os vertebrados que ocorrem no Brasil e de um grupo selecionado de invertebrados. Ela irá orientar a criação, ampliação e melhoria de unidades de conservação no Brasil”, ressaltou. O diretor destaca que o levantamento auxiliará o país a alcançar a extinção zero das espécies nativas e cumprir a meta de Aichi número 12 (Em 2020, a extinção de espécies em extinção conhecidas deve estar prevenida e sua situação de conservação, particularmente para aquelas de maior declínio, melhorada e sustentada).

O LIVRO

O estudo é fruto do trabalho de 1.270 cientistas coordenados pelo ICMBio, com treinamento e orientação da pela União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN, sigla em inglês) e colaboração de dezenas de outras organizações, com metodologia globalmente reconhecida pela UICN. O levantamento analisou o status de conservação de 12.254 espécies e o risco de extinção, incluindo peixes e invertebrados aquáticos. Na lista anterior, divulgada em 2003, haviam sido avaliadas 816 espécies. O livro aponta um incremento na quantidade de espécies ameaçadas. O total nessa situação é de 1.173, divididas em três categorias: Criticamente em Perigo (CR), Em Perigo (EN) e Vulnerável (VU). Maretti informa que, para alcançar extinção zero, outras medidas devem ser adotadas, como a criação e melhoria de unidades de conservação, planos de ação para redução das ameaças e listas de espécies ameaçadas para políticas públicas.

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

A proteção de habitats por meio de Unidades de Conservação (UCs) é o meio mais utilizado, no Brasil para reduzir o risco de extinção das espécies. São 2029 UCs, entre federais, estaduais, municipais e particulares, sendo que 326 são geridas pelo ICMBio. Mesmo assim, 180 espécies ainda estão fora das UCs. *Com informações da Assessoria de Comunicação Social.