ATENÇÃO: Esta é uma página gerada automaticamente com base na sua pesquisa. Este site não disponibiliza links para downloads ilegais ou piratas.

casa Hopi Hari

Hopi Hari tem pedido de recuperação aprovado pela Justiça
Hopi Hari tem pedido de recuperação aprovado pela Justiça

Hopi Hari tem pedido de recuperação aprovado pela Justiça

Depois do susto de muita gente achar que o Hopi Hari fosse fechado permanentemente, agora temos a boa notícia de que a Justiça aprovou nesta quarta-feira (26) o pedido de recuperação judicial feito pelo parque de diversões de Vinhedo.

Hopi Hari será fechado sem data para volta

Hopi Hari será fechado sem data para volta

Um dos símbolos da diversão em parques do Brasil, o Hopi Hapi, pode estar com seus dias contados por causa de uma dívida milionária.

Um dos símbolos da diversão em parques do Brasil, o Hopi Hapi, pode estar com seus dias contados por causa de uma dívida milionária. Segundo a Infomoney, a dívida do parque já ultrapassa os US$ 329 milhões e, segundo o pedido de recuperação judicial, ele também enfrenta dificuldades de acesso a linhas de crédito. A situação financeira do parque teria se agravado desde 2012, ano em que um acidente em um de seus brinquedos resultou na morte de uma vítima e o fluxo de frequentadores diminuiu. O parque estava programado para reabrir, mas agora permanecerá fechado sem previsão de reabertura.

Hopi Hapi

Hopi Hari é um parque temático brasileiro localizado no quilômetro 72 da Rodovia dos Bandeirantes, no município de Vinhedo, interior do estado de São Paulo. O parque está a 30 km de Campinas e 72 km de São Paulo. Com 760 mil metros quadrados, é considerado um dos maiores parques de diversão da América Latina e foi projetado como um país fictício, com presidente, capital, idioma próprio, entre outras características, além de seus funcionários serem os habitantes (hópius). O Hopi Hari faz parte de um complexo maior de atrações, chamado Vida Completa SerrAzul, que engloba vários empreendimentos ao redor da área, como o parque aquático Wet'n Wild, e que atrai cerca de 5 milhões de visitantes anualmente, sendo apenas o parque responsável por 2 milhões deles, em média. Desde a sua inauguração em 1999 até o ano de 2008, estima-se que cerca de 15 milhões de pessoas tenham passado pelo parque. Em junho de 2009, no entanto, o grupo GP Investimentos vendeu o parque por um valor símbólico ao grupo HH II PT S/A, empresa formada por sócios da Íntegra Assessoria, devido a dívidas pendentes. Em janeiro 2016, no entanto, o grupo HH II PT S.A vendeu o parque por um valor símbólico ao Grupo Playcenter S/A, (Proprietário Marcelo Gutglas) empresa que construiu o parque de origem, o parque foi vendido devido a dívidas pendentes. Em agosto de 2016 o parque protocolou junto a Comissão de Valores Mobiliários um pedido de recuperação judicial. A divida total junto aos credores chega a 330 milhões de reais.