A participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial não foi brincadeira

A participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial não foi brincadeira

“O apoio do Brasil foi disputado na Segunda Guerra. De forma um pouco velada por parte dos países do eixo (Alemanha, Itália e Japão) e de maneira clara pelos aliados, especialmente os norte-americanos, além da Inglaterra e da França”, disse Marcus Firmino Santiago da Silva. Coordenador do curso de Direito da Escola Superior Professor Paulo Martins, do Distrito Federal, e estudioso sobre a Segunda Guerra[1].

Os nazistas de Adolf Hitler invadiram a Polônia iniciando assim a ilustre e poderosa Segunda Guerra Mundial. Estamos aqui pra falar do Brasil nessa guerra, e o mesmo entrou a partir de 1942, que tinha como presidente da República, Getúlio Vargas.

Começou na moita, neutro, mas depois que sofreu ataques aos navios o Getúlio foi falar com o Roosevelt, presidente americano, pra entrar em um acordo para que pudesse entrar na guerra. E ao contrário dos boatos, a participação do Brasil foi muito importante. Em julho de 1944 o primeiro grupo de militares brasileiros chegou na Itália, lá o Brasil ajudou os norte-americanos na libertação da Itália que naquele tempo estava praticamente em posse de Hitler.

Distintivo da FEB

A Força Expedicionária Brasileira, conhecida pela sigla FEB, foi a força militar brasileira de 25.334 homens que foi responsável pela participação brasileira ao lado dos Aliados na Campanha da Itália, durante a Segunda Guerra Mundial

O Brasil mandou uma média de 25 mil homens da FEB (Força Expedicionária Brasileira), 48 pilotos e 400 homens de apoio da FAB (Força Aérea Brasileira). Tomaram cidades e regiões que estavam no poder dos alemães como por exemplo o Turim, Monte Castelo, e outras.

Foram rendidos mais de 14 mil alemães e os brasileiros ainda ficaram com os milhares de cavalos, munição e carros. Só que não foi tão fácil assim, os soldados não foram treinados adequadamente, na verdade foram, só que o treinamento recebido não chegava nem perto da realidade na qual encontraram.

Tanto os brasileiros quanto os norte-americanos não estavam acostumados a lutar em lugares montanhosos e nem ao clima frio dos montes Apeninos da Itália. Na batalha de Monte Castelo, houve mais de 400 baixas entre os brasileiros. Apesar disso, as bases navais e aéreas no Brasil, foi fundamental e Natal no Rio Grande do Norte teve uma participação decisiva, serviu de abastecedora para os aviões de guerra americanos e base naval antissubmarino.

E então a Segunda Guerra teve fim, em 1945 e a FEB foi desfeita no ano seguinte. Sem essa de que a participação do Brasil foi fraquinha, foi importante e muito para a nossa ilustre e poderosa Segunda Guerra Mundial.

Foto de Capa: O caça-bombardeiro P-47 foi um avião de fabricação americana, usado por várias Forças Aéreas aliadas durante a Segunda Guerra Mundial. Na foto, o modelo D utilizado pelo 1º Grupo de Caça da FAB na Itália (foto: U.S. Air Force photo).
Nota: na foto é possível ver o símbolo “Senta a pua!”, ele representa o grito de guerra do 1º Grupo de Aviação de Caça da Força Aérea Brasileira, tendo suas origens na Segunda Guerra Mundial. O símbolo foi criado pelo então Capitão Aviador,Major-Brigadeiro Fortunato Câmara de Oliveira, Comandante da Esquadrilha Azul. O grito de guerra “Senta a Púa” pode ser entendido também como “Senta o pau” ou “Desce o porrete”.

Deixe seu comentário:

+ Brasil

Eu acho que você apoia a corrupção e nem sabe
Eu acho que você apoia a corrupção e nem sabe
Dei um rolê na madrugada de Guarulhos pra entregar sopa
Dei um rolê na madrugada de Guarulhos pra entregar sopa
A segurança no Brasil está pior e a culpa também é sua
A segurança no Brasil está pior e a culpa também é sua
5 Motivos para amar o Murdoque
5 Motivos para amar o Murdoque

Tags:, , , , , , , , , , , , , ,