Groenlândia: A maior ilha do mundo

Groenlândia: A maior ilha do mundo
Nick Russill / Flickr

Por acaso você sabe de onde estamos falando? A maior ilha do mundo tem uma capa de gelo que cobre mais de 80% do seu território, restringindo a atividade humana às costas. Com 2.175.600 km2 ela também tem uma grande procura de viagem para a prática de snowboard e esqui, mas o forte mesmo é para acompanhar a vida selvagem e a combinação entre natureza e neve.

Com relação à culinária da Groenlândia, destaque para seus ingredientes raros e exóticos. A comida tradicional é feita com os ingredientes locais preparados de maneira simples. Legumes e frutas são pouco comuns no cardápio diário, uma vez que, por serem importados, são muito caros. Especiarias não são muito utilizadas e os acompanhamentos são apenas arroz, batata e cebolas. Carne de baleia, carne de rena, carne de foca e aves são muito populares no país. Um prato clássico, uma sopa chamada suaasat, é feita, normalmente, com carne de foca (pode também ser feita com peixe, ave, carne de baleia ou renas). A sopa é rica e nutritiva e leva também arroz, cebolas e batatas. Sal e pimenta fazem o acabamento final. Outra guloseima muito apreciada é o mattak, que é pele de baleia com uma fina camada de gordura, que é normalmente comida crua cortada em pequenos cubos, sempre acompanhada com muitas xícaras de gaffi (café forte). A carne de rena é considerada uma fina iguaria.

A cultura popular dos nativos possui características bem peculiares. Gronelandeses acreditam que seus filhos nascem com uma personalidade completa e que são dotados com a sabedoria, instinto de sobrevivência, magia e inteligência de seus antepassados. Portanto, de acordo com esta perspectiva tradicional, punir as crianças por mau comportamento é um insulto aos seus antepassados.

A sociedade inuit, até hoje, dá normalmente mais valor aos meninos do que às meninas. As famílias, normalmente, são pequenas (em média dois filhos por casal) e o núcleo familiar é muito importante nas comunidades gronelandesas. Os grupos familiares consideram os recursos como propriedades comunitárias. Por exemplo, os alimentos obtidos através da caça e pesca, geralmente, são divididos igualmente entre os parentes do grupo familiar.

Deixe seu comentário:

A Groenlândia era desconhecida da Europa até o século X, quando foi descoberta por vikings islandeses que quando chegaram não encontraram ninguém naquelas terras, ou melhor, pelas geleiras. Na história da ilha há registros que fora povoada pelos povos árticos. Os Esquimós, atualmente Inuits, não chegaram à ilha até o ano de 1200 e também foram os únicos a povoar a ilha durante séculos, mas a Dinamarca pediu a soberania sobre a colonia a partir do século XVIII e tem privilégios como o monopólio comercial.

Mesmo que durante a Segunda Guerra Mundial a Groenlândia tenha se separado de fato da Dinamarca, social e economicamente, ficando próxima dos EUA e Canadá. Depois disso, as coisas foram colocadas no eixo novamente mesmo com o status de estado associado (único território que deixou a União Europeia), retirando-se seu status de colônia. A Groenlândia continua sendo parte do Reino da Dinamarca mas é autônoma desde 1979.

A condição hoteleira, apesar de pequena é aconchegante e a vida gronelandesa é bem dura. O estilo de vida por lá é autêntico apesar da grande influência dinamarquesa. As imagens que temos na mente daquela imensidão branca do polo norte... sim, é de lá! E quando se fala em aquecimento global, os cientistas vão direto para a maior ilha do mundo estudar com fotografias e outras tecnologias o que está acontecendo. Os dados atualmente são extremamente assustadores e sérios. O mundo está descongelando e com certeza a cena daqueles imensos paredões brancos não é eterno, sendo assim, em alguns milhares de anos pode não ter mais gelo pelo mudo fazendo com que o oceano aumente de 5 a 7 metros segundo especialistas.

Se por acaso você é apaixonado pelo universo do branco e pelo show das quedas, prepare as malas e fique uns 500 metros pelo menos de distância, quando o gelo se descola e cai na água em grandes porções causa sacudidas e até pequenos tsunamis. Imagina, é lindo de olhar mas muito frio para mergulhar.

Também é na Groenlândia que encontramos aves, lindas lebres, focas, baleias, tubarões, lobos, renas, e claro... os incríveis ursos polares.

Na parte da culinária o que ganha espaço é a simplicidade com ingredientes locais que são raros e exóticos. Os legumes e as frutas, por exemplo, são incomuns por serem caros para exportação. As especiarias também quase não soa usadas com acompanhamentos do tipo: arroz, batata ou cebolas. As carnes consumidas são as de baleia, rena, foca e aves. Um clássico do país, diria que é uma sopa que é feita de carne (normalmente de foca mas pode ser de peixe, ave, baleia ou rena), este prato leva o nome de suaasat. Ela é nutritiva e rica também, pode ter arroz, cebolas, batatas, sal e pimenta para dar o toque de chefe.

Tem também um outro prato que se chama mattak, é a pele da baleia com uma leve camada de gordura normalmente comida crua cortada em cubos pequenos que acompanha xícaras de café forte, o gaffi. Diria que essa é uma guloseima bastante apreciada na Gronelândia. Uma curiosidade é que a carne de rena é uma iguaria fina na ilha.

Eles tem o costume de acreditar que seus bebês nascem com a personalidade completinha e que também nascem dotados de sabedoria, magia, inteligência e instinto de sobrevivência dos seus antepassados, logo eles não punem as crianças acreditando ser um insulto aos ancestrais. Os meninos também são considerados mais importantes que as meninas e as famílias normalmente são formadas por dois filhos por casal e o núcleo familiar se faz muito importante nas comunidades. Eles normalmente dividem igualmente entre os membros da família, os parentes, o conquistado na caça e a pesca.

O futebol é um desporto nacional, mas não é reconhecido pela FIFA, e por não ser um membro não está apta a receber a Copa do Mundo FIFA ou outros torneios oficiais. Mas é reconhecida pelos EUA como federação independente e participa da Confederação Norte-Americana de Handebol (uma das subdivisões da Federação Pan-Americana de Handebol). A ilha é membro da Associação Internacional dos Jogos das Ilhas e participa dos bianuais Jogos das Ilhas e dos Jogos de Inverno do Ártico. Já ganharam até o troféu de "fair play".

Quando fizer as malas com rumo à grande ilha, vale a pena passar pelo Museu Nacional da Gronelândia, ele está em Nuuk, capital da imensidão branca onde você pode encontrar também a famosa aurora boreal.

Até a próxima viagem e até lá!

Bianca Ludymila

Bianca Ludymila

Descobridora do mundo, escritora da vida.

Veja mais publicações de Bianca Ludymila

+ Turismo

Esta é uma igreja que não para de crescer, literalmente
Esta é uma igreja que não para de crescer, literalmente
Merengue é um ritmo original da República Dominicana
Merengue é um ritmo original da República Dominicana
Cuidado! Conheça os destinos mais perigosos do mundo
Cuidado! Conheça os destinos mais perigosos do mundo
10 melhores fotos do Brasil em 2016
10 melhores fotos do Brasil em 2016

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,